Hidroponia


A hidroponia é uma técnica de cultivo que pode ser uma boa solução para que quer cultivar as suas próprias hortaliças mas não tem um pouco de terreno disponível. Em muitos países, a cultura hidróponica não é considerada agricultura biológica.

Esta forma de cultivar hortaliças, não usa nenhum tipo de solo como fonte de nutrientes para as plantas.

Os elementos minerais essenciais para o crescimento e o desenvolvimento das plantas são fornecidos através de uma solução nutritiva que fornece na medida exata e de forma constante todos os nutrientes que os vegetais cultivados necessitam.

Uma varanda, janela ou marquise ensolarada pode ser tudo o que precisa para ter uma pequena horta hidropónica.

Na hidroponia as raízes podem estar suspensas diretamente no líquido ou apoiadas num substrato inerte como areia lavada ou vermiculite*.


Existem no mercado vários kits para preparar as soluções nutritivas. Contudo, pode fazer a sua própria solução caseira.


- 1 Litro de água - 500g Cinza bem moída. - 250g Borra de café. - 250g de cascas de ovos bem trituradas.

Mexer todos ingredientes dentro de um balde. Tapar e guardar num local escuro durante 5 dias. Passado esse tempo, côa-se o líquido e guarda-se. Usa-se na proporção de 200ml de líquido nutritivo para 1 litro de água.


Quanto aos recipientes não precisa gastar dinheiro, pode usar garrafas PET, tubo PVC, caixas de gelado etc. Existem vários sistemas hidropónicos seja na vertical ou na horizontal.

A diferença entre eles está na forma como a solução nutritiva entra em contato com as raízes.

Um conjunto hidropónico básico precisa de uma estrutura para a sustentação da planta, um reservatório para a solução nutritiva e um meio de contato entre as raízes e a solução nutritiva. As plantas mais apropriadas são as de folha larga como alfaces, courgete, agriões, espinafres, couves, bróculos, tomate, coentros, salsa, pepinos, pimentos etc.



Mitos da hidroponia


Mito 1 – Hidroponia não é natural! Mas a verdade é que os nutrientes das plantas no solo são iguais aos nutrientes adicionados às soluções hidropónicas. A única diferença é que na solução hidropónica, os nutrientes estão a ser directamente absorvidos pelas raízes.


Mito 2 – Hidroponia é tóxica. Na agricultura convencional  muitas vezes são adicionados, pesticidas e herbicidas para que a agricultura seja rentável. Em hidroponia, como se tem muito mais controlo sobre o ambiente ao redor, consegue-se criar plantas mais saudáveis e resistentes e, por isso, minimizamos a utilização de pesticidas ou herbicidas.


Mito 3 – Hidroponia é difícil. Actualmente existem já diferentes soluções que permitem pessoas sem qualquer experiência possa iniciar a cultivar. O Ecocenter é uma loja especializada que vende sistemas com diferentes tipos de complexidade, dimensões e dá consultoria tanto para iniciantes como pessoas com mais experiência.


Mito 4 – Cultivar em Hidroponia é caro. Apesar de haver um investimento inicial, os sistemas são muito duradouros. Para além disso, por ser um cultivo muito fácil, acaba por reduzir o tempo necessário de manutenção e os custos com herbicidas, etc. Adicionalmente, estes sistemas permitem uma maior produção em menos tempo, logo a rentabilidade acaba por ser superior.


Mito 5 – A hidroponia é prejudicial para o ambiente. A verdade é que é possível utilizar sistemas fechados, que reduzem até 90% da água e a utilização de herbicidas e pesticidas pode ser nula. É possível ter um sistema sem qualquer impacto ambiental podendo assim tornar-se o sistema de cultivo mais sustentável que existe.


Mito 6 – Frutas e Vegetais hidropónicos sabem a nada/mal. Esta afirmação só é verdade em produção de grande escala em que são utilizados produtos de pouca qualidade para maximizar o lucro. Em agricultura doméstica ou agricultura de escala cuidada, utilizando produtos de alta qualidade consegue-se produzir alimentos com uma nutrição igual ou mais elevada e mais saborosos que os produzidos na agricultura convencional. 


Vantagens

  • Maior rendimento por área – Por dispensar o uso de terra, a hidroponia pode ser verticalizada. No Japão por exemplo há cultivos hidropónicos no subsolo, em antigas estações de metro;

  • Maior produtividade da planta – Por receber e ter disponíveis os nutrientes que necessita em tempo integral, as raízes não gastam muita energia à procura no solo e a planta pode se concentrar na folhagem e frutificação e assim toda a plantação cresce saudável;

  • Maior qualidade de produto – Por poder ser cultivado em locais fechados, os vegetais estão menos susceptíveis a pragas e doenças e como a própria planta é mais saudável, é mais resistente e diminui a utilização de fertilizantes;

  • Permite colheitas durante todo o ano com recurso a estufas;

  • Mais eficiência e economia no uso de água e fertilizantes;

  • Ciclos de vegetação e frutificação mais curtos decorrentes do melhor controlo ambiental, a alface por exemplo, pode levar 60 a 65 dias para ser colhida no cultivo tradicional enquanto em Hidroponia pode cair para 35 a 40 dias;

  • Controle sobre a nutrição;




Vermiculite*


Trata-se de um mineral semelhante à mica, formado essencialmente por silicatos hidratados de alumínio e magnésio.

É utilizado regularmente em horticultura técnica como condicionador de solos ou como veículo e contentor para os nutrientes mas pode também ser usado por amadores que gostam de plantar em vasos, pequenos canteiros ou misturado com o substrato para as sementeiras.

Este material é cada vez mais usado para o cultivo hidropónico.

É estéril, extremamente leve e livre de doenças. Tem um pH relativamente neutro, não é tóxico, e tem a vantagem de ser relativamente barato.

Retém nutrientes e água e liberta-os quando que a planta necessita

Quando misturado com solos argilosos ou compactos melhora substancialmente a capacidade de retenção de água do solo, ao mesmo tempo que assegura um bom arejamento e uma drenagem eficiente, resultando numa melhoria da estrutura do solo que promove o crescimento de massa radicular saudável e abundante, essencial para um ótimo desenvolvimento das plantas.

Se for misturado com o substrato numa proporção de 2-25%, vai ajudar muito na germinação das sementes e estimular um crescimento mais vigoroso das mudas. Se colocar um pouco por cima do substrato, vai servir de isolamento pois vai reter a humidade por mais tempo e criar um isolamento térmico.




www.hortasbiologicas.pt

https://acientistaagricola.pt

617 visualizações

© 2020 Cooagrical 

CONTACTOS

Sede:    

Rua da Palmeira, nº9

Cruz Armada -Imaginário

2500 - 292 Caldas da Rainha

Tel: 262 830 250

 

Loja:

Rua do Sacramento, nº 12

2500-182 Caldas da Rainha

Tel: 262 842 145

Email:

geral.cooagrical@gmail.com

  • Facebook Social Icon
  • Instagram
SIGA-NOS EM