top of page

Cochonilhas: Dicas para as combater

As cochonilhas são pragas frequentes em pomares (aparecem frequentemente em pomares de citrinos) e  provocam prejuízos directos uma vez que sugam a seiva das plantas.

Devido a este ataque nas plantas, tornam-nas mais fracas e indirectamente, levam à produção da melada que excretam e da fumagina que também se desenvolve sobre elas.



Que tipo de cochonilhas existem?


1. Cochonilha-algodão


As fêmeas da cochonilha-algodão dos citrinos (Planococcus citri) põem os ovos na Primavera nos órgãos mais tenros das árvores.

Destes ovos nascem larvas que se espalham pelos rebentos e folhas novas e se introduzem no cálice dos frutos, provocando a sua queda, sobretudo quando estes são ainda pequenos. Muitas cochonilhas agrupam-se sobre os frutos, sobretudo nos pontos em que estes encostam uns aos outros, formando massas brancas de “algodão”, donde pinga uma melada pegajosa sobre a qual se desenvolve a fumagina. Pode ser combatida com óleo de Verão ou introduzindo uma joaninha predadora (Cryptolaemus montrouzieri), que se alimenta das cochonilhas, acabando por reduzir as populações a uma presença insignificante.


2. Cochonilha-negra


A cochonilha negra (Saissetia oleae) , tem uma geração anual.

Durante a Primavera – Verão, eclodem as ninfas, que procuram a parte exterior da copa, mais iluminada, para se fixarem nas nervuras principais das folhas.

Aí evoluem e durante o Outono-Inverno deslocam-se para o interior da copa, instalando-se nos ramos, onde ficam protegidas e chegam a formar grandes concentrações compactas. Tratamentos com óleos no fim do Verão são eficazes e não causam desequilíbrios na fauna útil.


3. Cochonilha-cerosa


A cochonilha cerosa ou carrapeta branca (Ceroplastes sinensis) tem os citrinos como principal hospedeiro, embora se encontre também em muitas outras plantas (figueira,loureiro, azevinhos, …).


4. Cochonilha australiana


A Icerya purchasi, uma cochonilha de origem australiana introduzida na Europa no século XIX, é pouco vulgar no norte do país e aparece sobretudo em pomares semi abandonados e em árvores dispersas, junto com cochonilhas de outras espécies.

Aparece também em plantas ornamentais. Em luta biológica utiliza-se o seu inimigo natural, a joaninha Rodolia cardinalis que, sendo introduzida, depois se aclimata, acabando por destruir rapidamente as populações de Icerya.


5. Cochonilha-vírgula


A cochonilha vírgula (Lepidosaphes beckii) é muito vulgar e encontra-se com frequência sobre os frutos.


6. Poda de plantas infestadas


A poda é uma prática cultural muito importante para ajudá-lo a remover as  partes das plantas danificadas pelas cochonilhas (folhas, frutos, ramos).

Se possível queime os resíduos resultantes da poda.


Receitas naturais para combater as cochonilhas


1 . Solução com sabão em barra


Para fazer esta solução, rale um sabão em barra em pelo menos 2 litros de água, misturando bem até formar uma pasta mais fluída e como aspecto “creme”.   Pulverize esta solução no período da noite, nas plantas atacadas. Verá que esta solução diminuirá largamente esta praga.